clariceando

você antecede aquilo que procurei antes de te encontrar, assim como o barro antecede o vaso, o sentimento o poema, a inspiração a canção. mas como a dor antecede o parto, como o desejo antecede o tesão, a doença a morte, o presente o passado, por sua vez minha tristeza um dia terá antecedido esse amor. eu não tenho nada porque amo – e esta é a dor de quem ama, não ter nem mesmo a si mesmo, só o outro. mas eu tenho muito mais à medida que consigo deixar. a saudade é a base do desapego, a paz é o que tento buscar, mas não encontro. porque o adeus quase sempre supera o encontro. e em cada desencontro nasce o que eu não conhecia, e reconheço, que de nada vale o meu esforço humano. meu destino é estar sempre buscando o inalcançável, o indizível em você. sempre fracasso. e o fracasso me faz querer encontrar um modo suportável de viver, mesmo com aquilo que perdemos em nós mesmos. em matéria de amar, nunca se pode chegar a amar sozinho. é um descaminho, através da dor, com a dor, pelo amor. descaminho do amor cheio de dor: me perdi em você, por você. (28/06/2008)

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: