november

l069_11

a palavra espera é certamente a mais bela. quem espera realmente precisa perder o juízo para viver o improvável, inviável, incerto. mesmo naqueles dias em que os sentimentos inesperados juntam-se à chuva que não cessa e a cabeça pesa. enquanto o coração encharcado questiona se o tempo é mesmo incontrolável. passam-se os dias, meses, anos e apóio a minha esperança na rotina, enquanto a angústia insiste em grudar na retina. meus pensamentos se perdem em rimas numa busca incessante por respostas que expliquem essa ausência. porque a tua simples presença transforma o mundo de desencontros em encontros, suspiros, abraços e beijos. sobram palavras, perde-se a fala e o choro cobre a voz num interminável desejo de te olhar. dobro os joelhos e peço perdão pela minha insensatez em te amar com todos os meus defeitos possíveis confessos. quero ser transparente, escancarar minha mente. preciso deixar de lado os lamentos pelos instantes perdidos, o torturante desejo de completar o incompleto, de agir por impulso, agarrar-te pelo pulso. esperar é minha escolha presente feita no passado que insiste em acreditar que você realmente existe ao meu lado num futuro próximo. (03/11/2007)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: