Pick me. Choose Me. Love Me.

16once6001

ME LEVA PRA CASA quando a vida me sussurrar que além do que tenho, nada mais me resta. ME LEVA PRA CASA quando a única coisa a ser feita seja aceitar, mas isso não vai ser fácil. ME LEVA PRA CASA quando eu decidir correr o risco do acaso e substituir o destino pela probabilidade. ME LEVA PRA CASA quando eu descobrir que todas as promessas feitas jamais serão cumpridas. ME LEVA PRA CASA quando não conseguir parar de enxergar a vida com tamanha intensidade, porque preciso parar de sofrer por ver os males que existem nela. ME LEVA PRA CASA quando o amor aprender a deixar de exigir e doar-se. ME LEVA PRA CASA quando ficar difícil dizer coisas que não podem ser ditas e a vida se tornar assim, silenciosa demais. ME LEVA PRA CASA quando compreender que nesta vida nada dura, nem o prazer nem a dor. ME LEVA PRA CASA quando eu realmente entender que tudo é efêmero e assim, desejar o desapego. ME LEVA PRA CASA quando eu tiver vontade de chorar, e vontade de ir embora, só para que me protejam, que sintam minha falta. ME LEVA PRA CASA quando eu descobrir que entender não é suficiente e que mudar é o processo mais difícil na vida. ME LEVA PRA CASA quando eu aprender que é preciso viver o presente sem ansiedade pelo sofrimento futuro ou nostalgia pelo passado. ME LEVA PRA CASA quando eu não conseguir vencer essa enorme dificuldade de aceitar a realidade, pois há momentos em que não é possível mudar as coisas. ME LEVA PRA CASA quando minhas limitações e meu orgulho me sufocarem, porque nunca consegui separar a fragilidade do fracasso. ME LEVA PRA CASA quando o teu pé no meu pé no fim do dia e tua boca na minha de manhã cedo, forem meus primeiros e últimos desejos. ME LEVA PRA CASA quando eu ficar pensando em coisas triviais, comuns, como ter filhos, um cachorro ou uma casa de tijolinhos à vista. ME LEVA PRA CASA quando eu descobrir que achar que controlamos nossa vida é uma das grandes ilusões contemporâneas. ME LEVA PRA CASA quando eu descobrir que a simplicidade é uma das coisas mais raras no ser humano. ME LEVA PRA CASA quando eu não souber o que fazer com essa vontade que não passa, de invadir, de pedir, de comer, de beber, de beijar, de abraçar, de delicadezas, de chorar, de amar, de sonhar, de promessas, de mudar, de sumir, de escapar, de ficar, de sair, de alguém, de fugir, de festa, de dançar, de sossego, de chorar, de mentir, de aprender, de voltar, de esquecer, de criar, de ligar, de encontrar, de sorrir, de pular, de viver, de tudo isso que enlouquece não me deixar sossegar. ME LEVA PRA CASA quando eu estiver profundamente muda e perplexa ao concluir que você é pessoa mais gostável que já conheci desde sempre. ME LEVA PRA CASA PRA SEMPRE. (17/09/2008)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: