porto seguro

42-18742859

Afinal, pra que servem os sonhos se não para nos ensinar a batalhar por eles e encontrar forças para nos desprender deles? Prender-se, desprender-se, começar tudo de novo, abandonar… Minha vida tem seguido esse movimento. Às vezes me sinto um navio no meio de uma tempestade, e no meio de balanços e tombos, o nó da corda que me segura em terra firme vai apertando: um dia mais, outro dia menos. E nessa tempestade muitas coisas se perdem pelo mar. Mas outras ficam com a gente, presas não pelos nós, mas por laços. Laços de amizade, respeito, carinho, amor – que não oferecem resistência, nem aprisionam, mas se soltam com um leve toque quando é hora de retomar e mudar a rota. (18/04/2008)

“As brigas que ganhei
Nem um troféu
Como lembrança
Pra casa eu levei

As brigas que perdi
Estas sim
Eu nunca esqueci
Eu nunca esqueci”

(Perdendo Dentes – Pato Fu)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: