Knockin’ on Heaven’s Door

AB-005-0126

Senhor Deus será que podes me dizer o que é certo e o que é errado? se amar demais é errado então imagino que amar de menos estaria correto, não é? o Senhor ou qualquer outra pessoa esclarecida  certamente me responderia que pra tudo é necessário um equilíbrio. eu então pergunto: como se mede o equilíbrio? e o que diferencia uma pessoa confusa de outra esclarecida? como se chega ao tal esclarecimento? já me disseram uma vez que os esclarecidos são pessoas mais felizes. mas se o fim do sofrimento vem com o fim do desejo, como é possível ser feliz sem desejar qualquer coisa? ouvi muitas vezes por aí que não é necessário estar com alguém para ser feliz. mas afinal, qual a graça de viver um momento especial sem ter com quem compartilhar? como se mede qualquer coisa sozinho?  e como explicar o fato de muitas vezes o que faz uma pessoa feliz deixa a outra triste? ah Deus, o Senhor deve estar pensando que eu não ando muito bem da cabeça, né? me explica então o que é estar bem? como se mede a normalidade de um ser humano? sempre acreditei que não é normal alguém ser completamente normal. Deus, porque vivemos numa sociedade que não nos permite errar, se do começo ao fim da vida estamos num jogo eterno de tentativa e erro? me desculpe Deus, mas na minha opinião essa sociedade é bem burra, já que não existe acerto sem erro. como se diferencia o que é certo do que é errado? minha intuição diz que a  gente precisa aprender alguma coisa pra poder sobreviver, seja com as falhas ou acertos. Deus, como se define essa tal intuição? olha, imagino que a intuição seja uma espécie de razão experiente, saca? e a imaginação, Pai Celeste, qual é a razão dela existir? não sei o que tu me  responderias, sábio Deus, mas uma coisa eu garanto: quando imaginamos podemos nos enganar sem culpa.

“Olhar dá medo porque é risco. Se estivermos realmente decididos a enxergar não sabemos o que vamos ver… Tudo o que somos de melhor é resultado do espanto. Como prescindir a possibilidade de se espantar? O melhor de ir para a rua espiar o mundo é que não sabemos o que vamos encontrar. Essa é a graça de ser repórter. (Essa é a graça de ser gente.)  ~ Eliane Brum em “A Vida que Ninguém Vê” ~

Anúncios

Tags: , ,

Uma resposta to “Knockin’ on Heaven’s Door”

  1. luis carlos Says:

    perfeito! parabéns!
    seu blog é ótimo! continue assim, filha!
    ;D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: